TRADUTOR/TRANSLATE

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

"NOMES ISLÂMICOS", INOVAÇÃO, DETURPAÇÃO DO VERDADEIRO ISLAM = ARABIZAÇÃO.

Infelizmente, todos os que se convertem ao islã, são imediatamente bombardeados por aqueles que alegam ser os "guardiões da fé", com exigências ridículas que os revertidos têm que aceitar a fim de se tornarem "verdadeiros" muçulmanos!

Um desses requisitos não corânicos que eles insistem é a necessidade de mudar o nome e adotar um novo "nome islâmico"! O conceito de um "nome islâmico" não é apenas um falso conceito, mas também uma inovação que não tem base no Alcorão. Não há tal coisa como um nome islâmico. O Alcorão enfatiza o fato de que a submissão é um estado de corpo, mente e alma, e não uma etiqueta com o nome sobre a cabeça!

Esses nomes são realmente nomes islâmicos, ou são meros NOMES ÁRABES? Além disso, existe tal coisa como uma nome islâmico?

Ainda mais importante, há alguma noção no Alcorão sobre qualquer estatuto preferencial para aqueles que têm certos nomes?

A resposta à primeira pergunta é que estes nomes são na verdade nomes árabes. A evidência para este fato está no Alcorão.

(DOS 25 PROFETAS + OU - CITADOS NO ALCORÃO APENAS 4 FORAM ÁRABES, Muhammad, Shu’ayb, Salih and Hud)

Nos é dito no Alcorão que Abraão e seus filhos foram os primeiros muçulmanos: Alcorão 22:78

Também nos é dito que os descentes de Abraão eram muçulmanos: Alcorão 2:133

Somos informados que Jesus e os seus discípulos também foram muçulmanos: Alcorão 5:111


Em outras palavras, nos é dito no Alcorão que todos os verdadeiros crentes da época de Abraão em diante eram muçulmanos. Isto inclui os profetas Ló, Jacó e Isaac, e também os discípulos Pedro, João, Mateus ..... etc

Se dermos uma olhada em alguns desses nomes (Ló, Jacob, Isaac, Pedro, Mateus ... etc) e compararmos esses nomes com alguns dos nomes atuais, vemos que alguns destes nomes são usados por judeus (Jacob, Isaac ... etc) e alguns outros usados por cristãos (Pedro, Mateus... etc) ....

Nenhum desses bons muçulmanos, como Ló, Isaac, Jacob ou Pedro, teve que ir a qualquer estabelecimento de fantoches e mudar seus nomes para um nome como (Ali ou Ahmad), a fim de se tornarem muçulmanos! não é?

Se é assim, então por que aqueles muçulmanos desinformados insistem que os novos convertidos devem mudar seus nomes para o que eles chamam de um nome islâmico?

Esta exigência imposta tem suas raízes em um ato sutil de adoração de ídolos. Um dos costumes que se ensina aos muçulmanos desde a infância, é que eles devem ter um grande amor e respeito por toda a família e amigos do profeta. Eles crescem na crença de que toda a família e amigos de Muhammad são santos como figuras. Como resultado, eles infelizmente usam uma grande parte de seu Salat (orações) enviando saudações e louvor para toda a família e amigos de Muhammad!





Se você visitar a casa de um desses adoradores de ídolos, você vai encontrar sua coleção de livros composta principalmente por livros detalhando a vida e as palavras de tais pessoas! Isso é o que chamam de 'Seerah do Rasool e o Sahabah' (Vidas e histórias do mensageiro e seus seguidores). Sim, você pode encontrar uma cópia do Alcorão, mas muitos deles passam muito mais tempo lendo sobre os seus ídolos do que lendo o Alcorão. 

Assim, é fácil entender por que eles aconselham os novos revertidos, com tal autoridade ......... se eles idolatram toda a família e amigos de Muhammad, louvam e cumprimentam eles em suas orações, é compreensível que eles queiram que todos sejam chamados como os seus ídolos!

Infelizmente, eles rejeitaram a verdade do Alcorão que só Deus é digno de louvor constante ........ Eles também estão cegos ao fato de que Deus nunca colocou qualquer importância em nomes ou aparências no Alcorão. O Alcorão consistentemente confirma que aqueles que serão salvos no futuro, são aqueles que chegam com um coração puro, e não os que têm certos nomes! Alcorão 50:31-34

Assim, a alegação de que apenas os nomes dos muçulmanos árabes estão aptos a serem utilizado por qualquer novo convertido ao Islã é, de fato, uma amostra da ignorância sobre o Alcorão.

Na realidade, para se tornar um verdadeiro muçulmano é necessário abandonar a idolatria, e não a sua identidade.

Além disso, uma vez que o Islã é uma fé universal que não faz distinção entre qualquer cultura, raça ou cor, o ato de insistir em uma mudança de nome não faz a pessoa um bom muçulmano, na verdade afasta a pessoa da universalidade do Islã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário